Search

Deputada baiana Olívia Santana lança seu primeiro livro

Uma das mulheres negras pioneiras na ocupação de cargos públicos, compartilha mais de 35 anos de trajetória nas lutas sociais na  publicação de seu primeiro livro a ser lançado  no Festival Latinidades

 

A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB-BA), de 56 anos, lança, no próximo sábado (dia 8), no Festival Latinidades, em Brasília (DF), o seu primeiro livro: Mulher Preta na Política (editora Malê). O evento acontece no anexo do Museu Nacional em Brasília. O festival conta com o apoio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

O livro aborda, a partir das experiências pessoais e de pesquisa, as dificuldades que mulheres pretas têm de chegar e de se estabelecer em cargos eletivos. Segundo a autora, o livro tem elementos de autobiografia, mas também dialoga com experiências de outras mulheres negras que se candidataram para o Executivo ou para o Legislativo. “Eu cito, inclusive as situações de violência política que a gente vive”, disse, em entrevista

A deputada, que tem mais de 35 anos de trajetória nas lutas sociais, chegou ao segundo mandato, com 92.559 votos, nas eleições de 2022. A primeira vitória para deputada contou com 57.755 votos.

“Eu sou a única deputada preta da Assembleia Legislativa no estado mais negro do Brasil”, afirmou a parlamentar. “A população negra é maioria neste país e, mesmo assim, a gente não tem a presença refletida adequadamente nos espaços de poder”.

O livro será lançado também no Museu do Amanhã (no Rio de Janeiro), no dia 15 de julho, e na Casa Mulher com a Palavra, no Instituto Goethe (em Salvador), em 25 de Julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha.

De faxineira a deputada

A deputada, que é professora e pedagoga, trabalhou, antes de chegar ao ensino superior, como faxineira e merendeira de uma escola. Encantada com o que via em uma sala de aula, resolveu estudar para ser docente.

Foi com dificuldades que fez o curso de pedagogia na Universidade Federal da Bahia, ao mesmo tempo em que trabalhava na faxina. “Imaginem o que faz uma universidade na cabeça de uma faxineira, favelada e inquieta”, escreveu na introdução do livro.

Minoria

Ela lamenta que dos 63 deputados da Assembleia Legislativa da Bahia, por exemplo, as mulheres continuem sendo minoria. “Em 2018, nós éramos dez mulheres e eu era a única mulher preta.

Agora, só oito mulheres foram eleitas, apesar de não ter as mesmas ferramentas que os meus colegas homens tinham para fazer a campanha”.

Mesmo com mandato, ela percebeu momentos em que era preterida. “A gente sabe quando o racismo e o machismo se articulam para deixar a gente de fora, ou para a gente ter menos garantia de emendas parlamentares”.

Além disso, ela identifica que o racismo se apresenta em diferentes faces. A parlamentar recorda, inclusive, episódios em que eleitores estranhavam o fato de ela ser candidata ou parlamentar.

“Nós somos tão poucas nos espaços de poder, historicamente associados a homens brancos. Essa construção serve também como um paredão para nos isolar desses espaços e formatar um imaginário coletivo”.

Olívia Santana foi secretária de Educação e Cultura de Salvador, e pelo Estado da Bahia, atuou nas secretarias de Política para Mulheres e de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

Serviço

Lançamento do livro Mulher Preta na Política, de Olívia Santana

Data: 8 de julho de 2023, às 14h

Festival Latinidades – Anexo do Museu Nacional, em Brasília

Edição: Graça Adjuto

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe!

Conteúdo relacionado

Djamila Ribeiro participa da Semana Acadêmica da Universidade Zumbi dos Palmares

Filósofa compartilhou preciosos conhecimentos com o público

Seja no Carnaval ou na Academia a escritora Conceição Evaristo desfila sua imortalidade!

A professora Gina Vieira Ponte, coordenadora do Projeto Mulheres Inspiradoras, acredita que a chegada de Conceição à Academia Mineira de Letras engrandece a instituição.

Zumbi dos Palmares recebe Djamila Ribeiro em Semana Acadêmica

Aula Magna abre série de palestras a serem realizadas de 19 a 23 de fevereiro com ilustres participações

Desfile de Escolas de Samba celebra a cultura negra no Carnaval 2024

Veja as agremiações que trazem temas afro no enredo

Qual penteado está fazendo a cabeça de mulheres pretas neste verão?

Tranças são opção para enfrentar as altas temperaturas

Memorial da Resistência resgata histórias sobre a imprensa feminista

Jornais comandados por mulheres desafiaram ditadura militar

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Saiba mais

Navegação

Contato